Deusa Rodrigues - Travel Agent

Viagem para as Ilhas Cook

18.mar.23 - atualizado em 01.jul.23



A Viagem para as Ilhas Cook, é um paraíso no Oceano Pacífico Sul para se encantar.

O destino guarda ainda características de praias intocadas, cercadas por corais, com as águas do mar na cor turquesa.

Com certeza essa é uma experiência única, que foge totalmente dos destinos tradicionais.

Confira as dicas que preparei.

Você vai gostar de ler também sobre Rota de Viagem para a Oceania.

Sobre as Ilhas Cook

O arquipélago está ligado ao território da Nova Zelândia, situado a nordeste e reúne 15 diversas ilhotas, um verdadeiro paraíso no meio do Oceano Pacífico.

As ilhas componentes de Cook, incluindo Rarotonga, são divididas em dois grupos, do sul e do norte.

Há variedades geográficas, pois são vulcânicas e com interiores montanhosos.

As paisagens combinam praias paradisíacas, de água cristalina com montanhas e vulcões.

Viagem para as Ilhas Cook

O Que Fazer nas Ilhas Cook

Cook Islands oferece as mais variadas experiências, com dias ensolarados.

As principais atividades são mergulho, passeios de barco, de bicicleta, trilhas, quadriciclos e off-roader.

Viagem para as Ilhas Cook

Rarotonga

Em Rarotonga fica a sede do governo, concentra mais da metade da população, em uma área de 237 quilômetros quadrados. Conhecida pelo famoso grande lagoon, praia que está na rota de velejadores e hidroaviões de passageiros a caminho do Tahiti e Ilhas Fiji.

Viagem para as Ilhas Cook

Tour pela Ilha

No Tour por Rarotonga percorre tanto as praias, algumas virgens, como também o interior para observar a vegetação nativa abundante.

Assim como na Polinésia Francesa, também há o cultivo da pérola negra e no passeio haverá oportunidade de conhecer uma pouco mais essa gema rara.

Jantar Tradicional

Uma das maneiras de conhecer a cultura é participar de um jantar tradicional, com visita à três famílias locais, para provar pratos diferentes.

Os anfitriões dão as boas-vindas e depois mostram o jardim, com plantas e flores típicas da ilha, antes de provar as comidas.

Na casa seguinte há um menu tipo buffet com pratos típicos. A sobremesa fica para a última casa, que inclui frutas, doces e o café da ilha Atiu.

Nessa atividade os visitantes se sentem como membros da família, ao som de canções tradicionais no ritmo do ukulele e violão.

Na viagem para as Ilhas Cook é possível conhecer praias ainda desertas e estar próximo da cultura local e seus habitantes.

Conheça as melhores experiências de Rarotonga.

Onde Ficar em Rarotonga

As Ilhas Cook proporcionam um bom nível de hospedagem para os mais variados orçamentos.

Viagem para as Ilhas Cook

O Muri Beach Club está localizado à beira-mar na Lagoa Muri, um oásis estilo resort.

O Ocean Escape Resort & SPA está localizado na praia de Turangi, com área privativa.

Aitutaki

Aitutaki também é conhecida como Araura, ou Utataki, fica ao norte de Rarotonga, e é a segunda cidade mais visitada das Ilhas Cook.

Ao norte há uma grande lagoa, rodeada de recifes de corais, além pequenas ilhotas de areia. Essa é a principal atração do local.

Na viagem para as Ilhas Cook, um dos diferenciais é conhecer Aitutaki, uma ilha ainda mais preservada em relação a outros locais.

Viagem para as Ilhas Cook

Onde Ficar em Aitutaki

As duas cidades mais populares em Aitutaki são Arutanga e Amuri, confira as sugestões de hotéis e pousadas.

Arutanga 

Paradise Cove Logde conta com chalés de madeira em meio aos coqueiros, de frente para o mar.

Amuri  

Heaven To Sea Beach são chalés de madeira, equipados com cozinha, no estilo tropical à beira-mar.

Cultura Maori

A Cultura Maori se faz presente em destinos do Pacífico Sul, como as Ilhas Cook. O idioma local é o Mãori Kuki Airani, um pouco diferente do idioma dos povos originários da Nova Zelândia.

Ukulele

O ukulele é um instrumento musical originado de Ilha da Madeira, que foi levado por trabalhadores portugueses para cultivo da cana no Havaí. No pós-guerra se popularizou pelas ilhas da Oceania e está presente nas canções das Ilhas Cook.

Quem Foi o Capitão Cook?

O famoso navegador capitão James Cook, inglês fez três grandes expedições da Marinha Inglesa, pela Oceania, e deu o nome ao arquipélago. Foi um jovem obstinado que sempre teve o desejo de navegar pelo mundo e descobrir novos territórios; começou com marujo, estudou por conta própria geografia e cartografia, até chegar ao cargo de capitão.

Expedição do Capitão Cook ao Tahiti

A primeira viagem liderada pelo Capitão Cook foi para o Tahiti e outras ilhas vizinhas, que passou a chama-las de Ilhas da Sociedade, hoje Polinésia Francesa; esteve acompanhado de cartógrafos, naturalistas e médicos.

Expedição do Capitão Cook ao Arquipélago da Nova Zelândia

Posteriormente o Capitão Cook seguiu para o arquipélago da Nova Zelândia. Constava no seu diário de bordo a descrição das belezas naturais, além de mencionar os costumes dos nativos.

Em 1770, o Capitão Cook rumou para a Austrália e depois Nova Guiné. Circulou pela região e três meses chegou em Londres com seu navio Endavour.

Viagem para as Ilhas Cook

Expedição do Capitão Cook ao Círculo Polar Antártico

Em 1772 Capitão Cook a bordo do navio Resolution, conduziu cientistas para a Nova Zelândia e descobriu a Nova Caledônia e Norfolk.

O destemido comandante, chegou em 16 de janeiro de 1772 a transpôr o Círculo Polar.

Morte Trágica em Praia

Teve morte trágica em 1779, depois de muitas invasões, em uma praia no extremo sul do arquipélago havaiano, por nativos da região.

Na viagem para as Ilhas Cook, ou outros países da Oceania o nome do capitão está em vários locais.

Como Chegar nas Ilhas Cook

Na viagem para as Ilhas Cook, uma das opções é voar até a Nova Zelândia, e fazer conexão para Rarotonga.

Confira no banner abaixo as promoções para reservas as passagens aéreas.

Extensão de Viagem – Nova Zelândia

Na viagem para as Ilhas Cook, o ideal é conjugar com a Nova Zelândia, para fazer um roteiro bem diferenciado. A vantagem é que é um país pequeno que é possível conhecer os melhores pontos turísticos em poucos dias.

As duas ilhas maiores, Ilhas do Norte e do Sul, estão repletas de atrações, como florestas, montanhas nevadas, fiordes, estações termais e praias.

O destaque também para a hospitalidade e o astral dos habitantes, um lugar que se preocupa com a ecologia e a preservação ambiental.

Ilha do Norte da Nova Zelândia

A Ilha do Norte é mais larga, mais curta e mais quente, que a Ilha do Sul.  Auckland é a porta de entrada conhecida como “cidade das velas”, vibrante e moderna.

Auckland

Dizem que na Nova Zelândia quase todos os habitantes possuem um barco e realmente o número de lanchas, veleiros e iates ancorados no porto de Auckland é impressionante.

Nova Zelândia o que fazer: belas paisagens e muitos passeios

Onde Ficar em Auckland

Para ficar em alto estilo, confira o Cordis Auckland by Langham Hospitality Group.

Se o orçamento da viagem for econômico, a indicação é o ibis budget Auckland Central.


Booking.com

Cenário Mágico do Senhor dos Anéis

Estive no norte de Auckland para conhecer o cenário mágico do filme Senhor dos Anéis. Na região das verdes colinas de Matamata, está a vila Hobbiton foi construída numa fazenda totalmente natural. São 44 casinhas com detalhes coloridos, a decoração pode ser vista das janelas.

Na quesito paisagens da Nova Zelândia esse lugar é lúdico.

Reserve o: Tour a partir de Auckland para Hobbiton com almoço.

Nova Zelândia o que fazer: belas paisagens e muitos passeios

Taupo e Rotorua – Ilha do Norte

Ainda na Ilha do Norte, segui de Auckland para a região do vulcão Ruapehu, situado no centro da ilha, domina a paisagem e tem ao redor as cidades de Taupo e Rotorua.

Taipo

Waitomo Caves Pirilampos

A primeira parada foi para conhecer Waitomo Caves. É um passeio tranquilo e uma ótima experiência onde o barco desliza suavemente pela gruta repleta de pirilampos.

Gruta de Pirilampos

Gêiseres e Cultura Maori

Experimentei o churrasco típico de uma fazenda e esqueci do regime. Depois conheci Rotorua, o Centro Termal da Cultura Maori. É nessa região que se conhece a essência do povo Maori e suas manifestações culturais.  Observei a bela paisagem dos gêiseres que saem da terra em alta temperatura.

Uma dica é participar de um jantar “hangi”, com comidas que são preparadas em fornos subterrâneos, característico da região.

Nova Zelândia o que fazer: belas paisagens e muitos passeios

Ilha do Sul da Nova Zelândia

A Ilha do Sul é a mais bonita, durante a minha experiência de viagem, fiz a travessia aérea de Rotorua para Christchurch para visitar a região do Lake Tekapo e Wanaka com belíssimas paisagens.

No roteiro deve ter uma visita ao Lake Tekapo e Wanaka, lago de águas cristalinas rodeados de montanhas.

O balonismo em Canterbury é uma das maiores atrações, passear pelos céus e observar as paisagens espetaculares, são inesquecíveis.

Lua de Mel na Nova Zelândia

Canterbury Plains Canterbury Up and Away

Os passeios de balão são um dos atrativos de diversos destinos turísticos pelo mundo, saiba mais no post da Turquia: Capadócia passeios de balão e hotéis em cavernas.

Onde Ficar em Christchurch

A dica é ficar em um hotel com decoração e atmosfera histórica, o Holly Manor The Historic Gallery.

Na categoria turística, ou seja três estrelas, sugiro o ibis Christchurch.

Sobrevoar o Mount Cook

É possível realizar um voo cênico ao redor do lago e avistar o Mount Cook e glaciais, se o tempo permitir.

Você já fez passeios de helicóptero pelo Brasil? Aqui no nosso país há incríveis experiências também, confira os posts:

Melhores passeios do Rio de Janeiro.
Foz do Iguaçu o que fazer.
Passeios no estado de São Paulo.

Avistamento de Baleias

Um tour muito procurado é observar as baleias na Ilha do Sul, próximo a Christchurch em Canterbury, no litoral do Pacífico Sul, em Kaikoura.

Booking.com

É possível se aproximar das majestosas Cachalotes Gigantes, Baleias Jubartes, Baleias-Piloto e Orcas.

Whale Watch  (avistamento de baleias) – Sperm Whale Tale

Através de um cruzeiro em embarcação de tamanho médio, se observa as baleias se alimentando dos nutrientes provenientes da vida marinha e de um cânion submerso de 2 quilômetros próximo a Kaikoura.

O avistamento de baleias é garantido,  pode ser feito todos os dias do ano, pois há abundância de alimento nesse ponto do mar. São 14 espécies de baleias e golfinhos.

Se você gosta de animais conheça também: Os animais da América do Sul viagens e experiências.

Dunedin e Coastal Otago

A cidade de Dunedin e a região Coastal Otago está na costa da Ilha do Sul da Nova Zelândia. Assim como as demais regiões, as paisagens são incríveis. A cidade é considerada como vitoriana e eduardiana, devido às heranças britânicas, especialmente da Escócia.

Há diversos passeios a realizar, entre eles está a incrível paisagem de Tunnel Beach, que fica a 7,5 quilômetros de Dunedin. As bonitas falésias que formam arcos no mar, é um dos lugares mais fotografados no país.

Onde Ficar em Dunedin

Uma das opções para ficar em Dunedin é no charmoso Larnach Lodge and Stable Stay.

Outra sugestões com preço mais baixo é o Leviathan Hotel.

Queenstown – Meca do Turismo

A cidade que mais gostei foi Queenstown, a mais turística da Nova Zelândia, onde vi as mais belas paisagens, principalmente do alto do teleférico Bob´s Peak.

O lugar é bem agitado com muitos passeios e reúne viajantes do mundo inteiro, principalmente jovens em busca de tours de aventura em contato com a natureza. Queenstown é conhecida como “Meca do Turismo” no país.

Todos se deslumbram com as magníficas paisagens, principalmente as vistas do passeio de teleférico Skyline Queenstown. É uma super experiência, para desfrutar da vista maravilhosa e da estrutura no topo com loja de conveniência, lanchonete e restaurante.

Booking.com

Onde Ficar em Queenstown

A sugestão é se hospedar no Blanket Bay, estilo Lodge de luxo com linda paisagem.

Outra opção é o The Rees Hotel, tem um restaurante com uma vista deslumbrante da região.

Lua de Mel na Nova Zelândia

Milford Sound – Parque Nacional dos Fiordes

Conhecer a região do Fiorde Milford Sound no Parque Nacional dos Fiordes, é fundamental, para observar o Pico Mitre, montanhas e cascatas.

Há vários tours, que podem ser feitos em etapas, com transporte por terra, barcos grandes, pequenos e rápidos, com opções para retorno em avionetas.

Lua de Mel na Nova Zelândia

Shotover

Na hora de aventura e adrenalina o melhor são barcos rápidos para conhecer os Shotover Jet Queenstown.

Nos passeios há manobras impressionantes entre os fiordes,  pedras e montanhas, realmente de tirar o fôlego.

Reserve aqui o: Cruzeiro a Milford Sound

Tours de Aventura

Aliás a Nova Zelândia é especialista em esporte de aventura, com muitas opções devido geográficas. Entre as atividades de aventura estão: Tirolesa, Canionismo, Heli-Skiing, Bungy, Off-Road, Cavernas, Rafting, Passeio de Lancha, Paraquedismo e outros. O pessoal é animado e está sempre com novidades.

Seguro Viagem

O Seguro Viagem é um item importante, compare empresas para fazer a reserva.

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2024 Deusa Rodrigues | Todos os Direitos Reservados

Direitos autorais: todos os textos são autorais e as fotos a maioria são autorias e outras cedidas por hotéis e representações para esse blog/site. Nenhuma parte desa publicação poderá ser reproduzida, copiada, armazenada em sistema digital ou transferida por qualquer meio eletrônico, fotocópia, mecânico, etc. sem que haja permissão por escrito emitida por esse Blog Deusa Rodrigues - viagens e lua de mel